Rubens Borba

Loading...

terça-feira, 20 de julho de 2010

A CURA DA OBESIDADE ATRAVES DA TERAPIA DE VIDAS PASSADAS - REGRESSÃO!

A CURA DA OBESIDADE ATRAVES DA
TERAPIA DE VIDAS PASSADAS - REGRESSÃO!

Em primeiro lugar,  o que é e como funciona este método:

Através da regressão,  uma pessoa pode ter acesso a lembranças de vidas passadas.

Regressão é um estado alterado de consciência,  Onde o candidato é levado através de um relaxamento profundo.  Quando você está relaxado e sua concentração é tão intensa que não se deixa distrair por ruídos externos e outros estímulos,  você está em um estado superficial de hipnose.

Exemplos: Quando estamos concentrados em um livro,  filme ou dirigimos para casa sem perceber o caminho ("Parece que o carro vai sozinho").  O objetivo da regressão é ter acesso ao subconsciente,  sua memórias internas.  Este funciona em um nível mais profundo que o nosso nível de consciência usual.

O subconsciente não está limitado pela fronteira da lógica,  espaço e tempo.  Pode lembrar de tudo,  de qualquer tempo.

Quando em regressão a pessoa não está adormecida,  seu consciente está sempre a par do que está acontecendo a sua volta.  Apesar do contato subconsciente profundo,  sua mente pode comentar,  criticar e censurar.  A pessoa está sempre no controle do que diz.  Não há perigo na regressão,  você pode emergir desta situação sempre que quiser,  e poderá lembrar-se de tudo o que falou e viu.

A terapia de regressão é o ato mental de voltar a um tempo anterior,  qualquer que seja este tempo,  a fim de resgatar lembranças que podem continuar a influir negativamente na vida atual do paciente e que,  provavelmente,  é a fonte de seus sintomas.

No caso da obesidade crônica,  pessoas que são gordas desde a infância e/ou que não conseguem emagrecer ou manter-se magras,  sua causa pode estar em outra experiência e,  sendo assim,  a pessoa tem a necessidade de proteger o corpo físico de uma situação anterior de dor,  fome,  abuso sexual ou violência.  Ex.  Pessoas que em outras existência morreram de fome em campo de concentração,  morreu doente,  apenas "pele e osso",  etc.  Nesses casos,  através da regressão a pessoa atinge a cura.

Algumas pessoas acham que podem usar a obesidade como uma espécie de proteção ilusória contra certos tipos de doenças.  Assim,  uma pessoa que tenha medo de contrair câncer,  pode engordar e manter-se gorda,  pois,  gordura,  para ela,  é sinônimo de saúde.

Quando o abuso sexual é a causa da obesidade,  a Terapia de Vidas Passadas (TVP) pode tratar o sintoma quanto à causa,  que pode ser psicologicamente,  tão grave quanto o fardo físico que o sintoma coloca sobre o corpo.

Através da regressão,  a pessoa é tratada por inteiro,  e,  assim,  não existe a capacidade de readquirir peso,  pois o trauma causador já não está mais oculto.

Em certos casos,  apenas a regressão à infância nesta existência já é suficiente para a cura.  O trauma causador encontra-se aí.

A terapia à vidas passadas também funciona para pacientes com tendências hereditárias à obesidade.

Hoje em dia,  considera-se a possibilidade de que certos genes herdados nos predisponham à obesidade crônica.  Apesar de tal herança genética poder,  de fato,  existir,  é importante lembrar que uma tendência não é uma determinação.  Tendências não são inevitáveis,  irresistíveis ou irreversíveis.  Com a compreensão do trauma,  que se dá através da regressão,  uma tendência física pode ser revertida tão facilmente quanto qualquer tendência psicológica.

Talvez,  o conhecimento da fonte da cura já esteja profundamente embutido em nós pois,  sempre que pergunto à uma pessoa obesa há quanto tempo tem excesso de peso,  a resposta é: "A VIDA TODA".
14 truques para emagrecer a cabeça,  e consequentemente o corpo!


1.        Mude seu pensamento: Pense em saúde não em dieta, assim você estará fazendo escolhas alimentares melhores,  se cuidando e,  o emagrecimento será conseqüência dessas escolhas.
2.        Tente pensar nos alimentos de forma igual,  por exemplo: Maçã e chocolate. . .  um não é melhor ou mais gostoso que o outro,  são alimentos diferentes,  cada um com sua textura e sabor,  quando se esta com vontade de maçã,  o chocolate não serviria e,  vice-versa.  Mudar a relação com eles, o melhor é aquele que estamos querendo naquele momento!
3.        Tire da mente a palavra “proibido”.  A proibição leva à compulsão,  se perceber,  ninguém tem compulsão por cenoura, alface, tomate, maçã, etc. As compulsões sempre são de massas, pães, doces, chocolates... os alimentos ditos “proibidos”.
4.        Comer é sinônimo de prazer, então faça com que este prazer seja real.  Se você engole a comida rapidamente não sente o sabor do alimento que você escolheu, coma devagar, saboreando... Tente acertar que temperos foram usados, se a temperatura do alimento esta a seu agrado, além de que, devagar dará tempo de seu cérebro te avisar se você já está satisfeita.
5.        Não deixe que a comida seja o único prazer em sua vida! Muitas vezes comemos sem necessidade procurando uma sensação de bem-estar. Arranje outros  prazeres,  faça mais coisas de que gosta.  Agrade-se! Assim, você usará a comida apenas para matar a fome, consequentemente, emagrecerá!
6.        Escolha as roupas que vai usar no dia, combine cores, tecidos e modelos. Não use a primeira que estiver em sua frente, nunca fique “largada”. Sinta-se mais bonita, arrumada mesmo estando acima do peso. Só emagrece quem se gosta!
7.        Lembre-se sempre!!! VOCE NÃO É QUALQUER PESSOA PARA COMER QUALQUER COISA, seja mais exigente, você merece!
8.        Comece a praticar algum esporte , exercício físico ou caminhada.  Quando sentimos que estamos nos cuidando, nossa auto-estima aumenta ajudando a nos cuidar cada vez mais, mas escolha uma atividade física que te de prazer! Será um prazer a mais que você não procurará na comida, além de ajudá-la a emagrecer.
9.     Preste atenção em si mesma e valorize-se em outros aspectos como a personalidade, suas qualidades como pessoa, as  partes do corpo de que gosta e procure tê-las em mente. Isso te dará ânimo, força, auto-estima e, auto-confiança quando se sentir desanimada para se cuidar, para continuar a emagrecer e alcançar seu objetivo!
10.   Não se culpe quando tiver algum comportamento que não deseja, como comer demais. Perdoe-se e procure aprender com a experiência para não repeti-la mais tarde.  Culpar-se, xingar-se,  não vai resolver este problema, só faz com que você abaixe ainda mais a sua auto-estima, fazendo com que você se sinta mal e, provavelmente, procurará consolo em mais alimentos “gostosos”. Saia desse circulo vicioso se tratando bem, com mais paciência e carinho.
11.   Não deixe que sua alimentação funcione no automático, crie consciência de seus comportamentos alimentares. Sempre pense antes de comer: se é  fome, o que quer comer, o quanto vai comer... não coma só porque te ofereceram, ou só porque outros estão comendo, ou porque você come todo dia aquele horário, enfim... ter a consciência do que e quanto come depende de você!
12.   Esta é importante: Não beliscar... Sempre que você quiser comer algo, além de se perguntar antes se é fome e, o que vai escolher, visualize seu prato... Não importa o que seja, já que nada é proibido, mas nosso cérebro tem que ver o que e quanto vamos comer para se sentir satisfeito. Parece estranho, mas se você pega um pedacinho de queijo, uma bolachinha, depois de um tempo, uma azeitona, etc. Ao final de uma tarde, você ainda não sente que comeu muito, pois seu cérebro não visualizou uma quantidade, fica “parecendo” que você não comeu nada! E você ainda vai jantar normalmente... Comece a fazer assim, quando quiser comer pegue um prato e coloque tudo o que pretende comer, colocando a bolacha, o queijo, a azeitona, e etc... Você visualiza a quantidade e seu cérebro registra que você comeu e, que talvez você perceba que já foi suficiente e mude seu jantar ou nem precise dele. Registrado e você estando satisfeita, evita comer em excesso... e, emagrece!
13.   Se você já tentou várias dietas e “fracassou”, ou porque nem chegou a seu objetivo, ou porque chegou e voltou a engordar, aprenda a lidar com este sentimento e use-o a seu favor, para te ajudar a emagrecer definitivamente: Se você fracassou, não significa que você tem falta de capacidade...  Significa que você deve fazer algo de modo diferente. Não significa que você é inferior...  Significa que você não é perfeito, ninguém é perfeito, todos erram, fracassam. Não significa que você desperdiçou sua vida. . .  Significa que você tem motivos para começar de novo.    Fracasso não significa que você deve desistir...  Significa que deve lutar com maior afinco. Se conheça, aprenda com os erros, não se recrimine, se trate bem, se de chances, preste atenção a seus comportamentos para poder fazer escolhas melhores , que tenham mais a ver com você e, com o que você quer da vida e das outras pessoas. Não de tanta importância á possíveis criticas, ao que as pessoas podem falar de você e de suas atitudes. Siga seu coração. Através do auto-conhecimento podemos sim prever os possíveis fracassos e, fazer opções melhores, a nosso favor.
14  Redescoberta do sabor.  Um dos piores hábitos praticados à mesa é o de                     "mascarar" o verdadeiro sabor dos alimentos.  Ex. : colocar açúcar no suco de laranja,  ou encher de catchup, shoyo, mostarda e outros condimentos o prato de comida.  Talvez seja um dos aprendizados mais difíceis saber distinguir o sabor original. Tente. Você não vai apenas descobrir o que realmente gosta,  mas também treinar o paladar,  o que lhe dará poder e controle sobre o que come, ajudando a emagrecer


 Auto Imagem - Fracasso , entenda como lidar com ele e reverter em sucesso!

Fracasso, o significado no dicionário, refere-se ao estado ou condição de não atingir um  objetivo desejado ou pretendido.  Pode ser visto como o oposto de sucesso.
Os critérios para o fracasso dependem pesadamente do contexto de uso,  e podem ser relativos a um observador particular ou sistema de crenças.  Uma situação considerada como um fracasso por alguém pode ser considerado por outrem, um sucesso.
Todos estamos sujeitos a fracassar, pois temos que tomar atitudes no dia a dia, fazermos escolhas, temos  objetivos para viver melhor... Qualquer escolha que fazemos temos 50% de chance de acertar ou errar, quando acertamos consideramos que temos sucesso, quando erramos na escolha nos sentimos fracassados.
Quanto a sensação de fracassar; é muito ruim dependendo da expectativa que cada um coloca sobre si mesmo , o nivel de auto-exigencia e, a auto-estima e auto-confiança de cada pessoa. Quanto mais “segura” , mais consegue aproveitar o fracasso para procurar um outro caminho e alcançar o sucesso. Quanto mais insegura, mais se paraliza diante de situações em que tenha que tomar atitudes e fazer escolhas, formando um circulo vicioso de se sentir cada vez mais fracassada.
Fracassar não é totalmente ruim se soubermos fazer com que este sentimento nos leve a buscar outros meios de se conseguir o que quer, quando se aprende com as situações em que consideramos que “erramos”. Erramos um caminho, não erramos pra sempre, nem eternamente.
As pessoas mais bem-sucedidas são as que aprendem com seus erros e transformam os fracassos em oportunidades.  Todas as descobertas científicas, todas as iniciativas nos negócios e todos os casamentos felizes resultaram de uma série de fracassos. Ninguém tem sucesso sem eles.
O fracasso significa que você fez um esforço.  Isso é bom. O fracasso lhe dá a oportunidade de aprender uma maneira melhor de agir na ocasião seguinte.  O fracasso lhe ensina alguma coisa e lhe aumenta a experiência.  O fracasso é um fato,  nunca uma pessoa; uma atitude,  não um resultado; uma inconveniência temporária; um meio para se alcançar alguma coisa.  Nossa reação determina até que ponto ele pode ser útil.
Dicas de como pensar em relação ao “fracasso” para lidar melhor com as situações:
Fracasso não significa que você tem sido tolo...  Significa que você teve muito otimismo.  Não significa que você foi desacreditado...  Significa que estava disposto a tentar.
Não significa que você tem falta de capacidade...  Significa que você deve fazer algo de modo diferente.
Não significa que você é inferior...  Significa que você não é perfeito, ninguém é perfeito, todos erram, fracassam.
Não significa que você desperdiçou sua vida...  Significa que você tem motivos para começar de novo.
Fracasso não significa que você deve desistir...  Significa que deve lutar com maior afinco.
Se conheça, aprenda com os erros, não se recrimine, se trate bem, se de chances, preste atenção a seus comportamentos para poder fazer escolhas melhores ,  que tenham mais a ver com você e,  com o que você quer da vida e das outras pessoas. Não de tanta importância á possíveis criticas, ao que as pessoas podem falar de você e de suas atitudes. Siga seu coração.
Através do auto-conhecimento podemos sim prever os possíveis fracassos e, fazer opções melhores. Através de “fracassos” anteriores podemos prever outros erros comparando situações e nos lembrando do que já fizemos, do que já nos aconteceu.


Algumas Frases sobre Fracasso
"O fracasso é a oportunidade de se começar de novo, com inteligência. "
(Henry Ford)
"Cada fracasso ensina ao homem algo que precisava aprender. " 
(Charles Dickens)
"Muitos dos fracassos da vida são pessoas que não perceberam o quão perto elas estavam do êxito quando elas desistiram. " (Thomas Edison)
"Não existe outra causa para o fracasso humano senão a falta de fé do homem em seu verdadeiro ser. " (William James)
"Lembre-se dos dois benefícios do fracasso. Primeiro, se você fracassa, você aprende o que não funciona; e segundo, o fracasso dá a você a oportunidade para tentar um novo caminho. " (Roger von Oech)
"A mais profunda raiz do fracasso em nossas vidas é pensar,  'Como sou inútil e fraco'.  É essencial pensar poderosa e firmemente,  'Eu consigo', sem ostentação ou preocupação. " (Dalai Lama)
"A diferença entre pessoas comuns e pessoas bem-sucedidas é a percepção e resposta ao fracasso. " (John Maxwell)
"Se você não tem fracassos na sua vida, é porque deixou de assumir os riscos que deveria. " (Júlio Lobos)
"Não existe fracasso. Existe somente resultados. " (Anthony Robbins)
"O fracasso fortifica aos fortes. " (Antoine de Saint-Exupéry)

 Auto Imagem - O risco de emagrecer rápido                                                          

O RISCO DE EMAGRECER RÁPIDO!

É difícil ter paciência quando o assunto é emagrecer, só que,  nesse caso,  ele é a garantia de saúde.

Ficar magra de um dia para o outro é o maior desejo de quem está acima do peso.  E muita gente acaba cometendo loucuras, submetendo-se a várias dietas absurdamente rígidas, muitas vezes combinadas a inibidores de apetite, laxantes e diuréticos para conseguir chegar o mais rapidamente ao peso que considera ideal para si.  Pior, ávidas por um corpo de modelo,  dificilmente pensam nos problemas de saúde que o emagrecimento rápido pode acarretar.  E não são poucos!

Este risco existe porque o corpo precisa de um tempo para se adaptar às mudanças de peso.  Quando isso não acontece, o emagrecimento pode vir acompanhado de complicações físicas e psicológicas.  Para ficar em um patamar de segurança, a OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda a perda de um quilo a um quilo e meio por semana, no máximo.  Mais do que isso é considerada uma situação de risco.

Até chegarem a essa conclusão, os médicos tiveram que aprender errando.  Na década de 60 e início dos anos 70, eles prescreviam dietas de baixíssimas calorias (cerca de 400) por longo tempo.  A meta era fazer com que a pessoa perdesse cerca de 23 quilos em 76 dias (2, 300 kg por semana).

Com o passar do tempo, os especialistas perceberam os problemas que essa redução acelerada causava: queda freqüente da pressão, desmaios e até morte súbita. Á partir daí,  as tais dietas ficaram restritas a 15 dias (como ocorre hoje em alguns spas),  sendo contra indicadas para crianças,  adolescentes,  gestantes,  pessoas com mais de 60 anos e durante o período de amamentação.

Outras complicações que a perda de peso rápida, geralmente a base de dieta alimentar desiquilibrada podem trazer serão explicitadas agora e,  ao final das explicações você vai poder concluir que quem quer continuar com saúde deve ir com calma em seu emagrecimento,  investir em um processo moderado e equilibrado,  que tem maiores chances de ser definitivo.

Sem tempo para se adaptar às mudanças de peso , o corpo responde de maneira negativa,  surgindo:
  • Alterações no coração - além de leves modificações nos batimentos cardíacos,  você pode desenvolver taquiarritmia atípica,  um problema no coração que não responde à remédios.  A única solução é implantar um marcapasso temporário.
  • Alterações Hepáticas - o aumento do metabolismo da gordura pode causar complicações no fígado.
  • Alterações na Libido - a diminuição na produção de hormônios sexuais altera o interesse sexual.
  • Anemia - dietas não equilibradas geram carência de vitamina B (contida nos cereais) e ferro (contido nas carnes vermelhas e verduras escuras).  O resultado pode ser um comprometimento cerebral,  que leva a dificuldade para andar.
  • Baixa imunidade - O sistema imunológico dos obesos é muito menos eficiente do que dos magros.  Mas com o emagrecimento rápido o problema pode piorar ainda mais,  crescendo as chances de gripe,  infecções,  viroses,  verminoses e reações alérgicas.
  • Cálculos na vesícula - a quantidade de ácido úrico na circulação sanguínea aumenta,  favorecendo a formação de cálculos- as famosas pedras nos rins,  que provocam cólicas fortes.
  • Distúrbio Hidroeletrolítico - a pessoa urina muito, perdendo água e sais minerais.  Consequentemente,  fica sujeita a câimbras,  mal estar,  fraqueza e perda da sensibilidade nas mãos.
  • Embolia - as pessoas com excesso de peso normalmente apresentam tendência à embolia (formação de coágulos que impedem a passagem do sangue nas veias),  por causa dos níveis elevados de triglicérides e de colesterol.  Durante um emagrecimento rápido,  esses coágulos podem aumentar,  elevando o risco da doença.
  • Flacidez - a pele não acompanha a redução de peso rápida e fica flácida.  Além disso,  a falta de nutrientes deixa as fibras de colágeno e elastina desnutridas,  impedindo a firmeza da pele.
  • Intolerância ao frio - causada pela diminuição do tecido gorduroso e redução da produção de adrenalina e hormônios tireoideanos,  que regulam a temperatura corporal.
  • Metabolismo lento - Quanto mais restrito for o consumo de calorias,  mais o organismo vai se proteger.  Resultado: queima menos calorias.
  • Osteoporose intensa - nas mulheres em fase de menopausa,  que tem osteoporose,  a doença se agrava,  exigindo controle constante,  reposição hormonal e a prática de exercícios.
  • Prisão de ventre - existe maior chance de ter intestino preso nas dietas à base de líquido e pobre em fibras.
  • Queda de cabelos e unhas fracas - o que desencadeia esses problemas é uma dieta pobre em vitaminas,  zinco e proteínas.
Sua cabeça também sofre danos,  não dá para separar corpo e mente andam juntos.  Veja os principais prejuízos psicológicos que a perda de peso rápida pode trazer:
  • Auto-imagem de gordo - você ainda se acha gorda,  mesmo exibindo uma silhueta mais magra.  Nesse conflito,  o cérebro faz de tudo para ficar com o corpo de acordo com a imagem mental criada,  favorecendo a recuperação de todo o peso perdido.
  • Expectativas frustradas - você pode pensar que todos os seus problemas vão acabar quando conseguir chegar no peso ideal.  Mas, emagrecendo muito depressa,  não dá tempo para as mudanças internas acontecerem.  Resultado: você emagrece,  mas se frustra porque as dificuldades continuam.  Daí para voltar a comer exageradamente é um pulo.  Existe também,  de forma inconsciente,  a vontade de voltar ao corpo gordinho que,  apesar de não ser socialmente bem aceito,  é um velho conhecido,  que representa segurança.
  • Compulsão alimentar - geralmente se emagrece muito em pouco tempo com dietas rígidas.  A privação exagerada depois disso tudo pode levar você à compulsão alimentar e ganho muito mais rápido de peso.
Entenda o círculo vicioso que faz voce entrar num emagrece-engorda sem fim:
1.        Ao perder peso muito rápido (quer dizer que voce está se privando de muitos alimentos),  seu corpo reage como se estivesse numa guerra,  passando fome.  
2.        Para reverter a ''situação de perigo'',  as células de gordura estimulam seu cérebro a não ficar satisfeito.  
3.        Você volta à antiga alimentação e seu corpo absorve tudo para formar novamente a mesma quantidade de gordura de antes.  
4.        Recuperando o antigo peso,  as células de gordura ficam satisfeitas e param de estimular seu cérebro.  
5.        O ganho de peso continua porque as células de gordura demoram para avisar o cérebro de que seu corpo já voltou ao peso anterior.  E quando esta mensagem chega você já ganhou de 2 a 5 quilos além do que pesava antes da dieta rígida.  
6.        Inconformada por estar mais gorda do que antes,  você se sente mal,  sua auto-estima baixa e acontece a procura por outra dieta rápida. . .  e começa do número 1.  novamente.
Entenda porque a fórmula mais divulgada para o emagrecimento (dieta equilibrada + exercício físico) realmente dá resultado.

Dieta equilibrada: Ingerindo todos os nutrientes que o seu corpo precisa,  você reduz o rico de ficar doente e comprometer a continuidade do tratamento para emagrecer e chegar ao corpo e peso desejados.  Além disso,  só comendo de tudo (com moderação),  você combate a compulsão pelos alimentos e aumenta a chance de manter o novo peso.  (= não mais engordar)

Exercícios Físicos : A atividade física queima calorias e acelera o metabolismo,  que se torna mais eficiente mesmo em repouso (ou seja,  você vai gastar mais calorias mesmo parada).  Também colabora para o aumento da massa muscular,  outra responsável pela queima calórica.  Através desta fórmula seu emocional também se beneficia,  pois você vai emagrecer aos poucos e com saúde.  Sua mente vai ter tempo de ir se habituando ao seu novo corpo e peso,  sem frustrações e ansiedades com este,  garantindo assim uma auto-estima,  auto-confiança e auto-imagem adequadas,  evitando o efeito iô-iô.



 Auto Imagem - Vença a compulsão                                                                          


VENÇA A COMPULSÃO
É perfeitamente possível se convencer de que você é quem tem o controle e, não a comida.
Em primeiro lugar é preciso saber a diferença entre o ''não posso'' e o ''não quero''.  você pode comer chocolate,  mas não é porque gosta e pode que vai comê-lo todos os dias,  a toda hora,  percebe? Você pode comer um bombom e sentir-se satisfeita,  a caixa toda é compulsão e não fome ou vontade.
Depois é fundamental aprender a acreditar em si mesma.  Antes de mais nada pense em você.  Para que comer a torta toda? Será que você precisa disso? Será que a sobremesa realmente vai caber, ou seu olho é maior que a barriga? Você vai comer chocolate porque está com fome, vontade ou por outros motivos,  tipo,  alguém ofereceu,  ou porque está no armário? O segredo é criar consciência do porque está comendo; se está com fome,  se é só para acompanhar alguém,  se é porque está na sua frente,  ou porque está descontando emoções na comida. . .
Diante dessas questões,  claro,  o único caso que deve ser resolvido com comida é a fome.  Se estiver triste,  chore; se está ansiosa,  tome um banho,  relaxe,  respire fundo; O importante é vivenciar as emoções e resolver cada uma delas com a solução mais adequada.  À partir daí voce vai começar a perceber a diferença entre fome-física e fome-emocional e vencer a compulsão.  Essa percepção e o reconhecimento das duas situações distintas abrem seu leque de opções.
É você quem vai decidir se come ou não come.  E assim, mostrará à comida, e a si mesma que tem o controle daquele momento.

Dicas:
  • Não faça dietas muito rígidas,  pois assim voce estará se privando de muitos alimentos.  Além de perder em nutrientes,  esse tipo de regime colabora para a compulsão.  
  • Lembre-se de que por mais gostoso que seja um determinado alimento,  não irá desaparecer da face da terra.  Você poderá comê-lo mais tarde ou mesmo outro dia.  Não é preciso devorar tudo o que vê pela frente.  
  • Coloque em sua cabeça,  que nenhum tipo de comida está proibido,  mas apenas restrito.  A proibição de um alimento,  cria um desejo exagerado por ele.  
  • Ao terminar uma refeição,  levante-se da mesa.  Muitas vezes você continua a comer apenas porque a comida está na sua frente.  
  • Lembre-se,  comida só cura a fome.  Problemas e sentimentos tem outro tipo de solução,  como uma boa conversa,  um desabafo,  uma ida ao cinema,  um esporte,  etc.  
  • Não pule refeições.  Um grande intervalo de tempo sem comida pode deixá-la compulsiva no momento em que for se alimentar novamente.
  • Evite comer quando estiver cansada,  você vai querer comer rápido para depois ir descansar; nesse comer rápido,  provavelmente você vai comer mais do que seu organismo precisa.  Faça o inverso,  ao chegar em casa depois de um dia de trabalho,  tome um bom banho,  vista uma roupa confortavel e depois vá comer.
  • Não coma em pé ou andando pela casa.  Assim não vai saborear os alimentos e nem perceber quando estiver saciada.
  • Preste atenção ao sabor dos alimentos.  Afinal,  comer deve ser sempre prazer.  Se estiver comendo algo de que não gosta muito,  ou que não está bem preparado,  pare.  Seja mais exigente.  Escolha sua comida.  Coma devagar,  pois só assim poderá perceber quando estiver satisfeita.  Comer devagar é questão de treino.
  • Quando sofrer um ataque de compulsão,  não se xingue,  não se recrimine.  Sentindo-se culpada,  você será tentada a comer ainda mais.  Perdoe-se e volte com a cabeça de magra na refeição seguinte.
  • Aceite-se.  Sua maneira de comer e a forma de seu corpo não são boas nem más.  Quando você cura sua alimentação compulsiva,  seu corpo sente essa mudança e volta a ter seu peso natural.
  • Ter um caderninho para anotar tudo o que come ajuda a se familiarizar com seu padrão de alimentação e a perceber exatamente o que deve ser mudado.




Auto Imagem - 20 dicas para você aumentar sua autoconfiança



20 DICAS PARA VOCÊ AUMENTAR A SUA AUTOCONFIANÇA
1.        Arrume seu armário e deixe apenas as roupas que lhe servem e que você gosta.  Isto demonstra auto-aceitação, importante para quem quer se cuidar e melhorar a auto-estima.
2.        Compre uma agenda e anote tudo o que você comer.  Assim você terá a idéia exata do que e, quanto está comendo e assim poderá voltar a confiar em si, sem achar que está engordando ou não está emagrecendo por que come muito. . .
3.        Compre um creme hidratante ou óleo de banho e passe todos os dias pelo corpo todo após o banho.  Isso faz com que você tenha a idéia exata do seu corpo ( ajuda na auto-imagem ) e,  sinta-se bem com ele.
4.        Preste atenção em si mesma e valorize-se em outros aspectos como a personalidade,  uma parte do corpo de que gosta.  Procure ter em mente as suas qualidades.
5.        Cuide sempre de sua pele e cabelos.  Você vai se sentir mais cuidada e bonita, isso aumentará sua autoconfiança.
6.        Arranje prazeres em sua vida,  faça mais coisas de que gosta.  Agrade-se!
7.        Escolha as roupas que vai usar no dia, combine cores,  tecidos e modelos.  Não use a primeira que estiver em sua frente.
8.        Compre um espelho de corpo inteiro.  Chega de se olhar só do pescoço para cima.  A auto-aceitação é o melhor caminho para você adquirir autoconfiança.  Só emagrece quem se conhece.
9.        Não se culpe quando tiver algum comportamento que não deseja.  Perdoe-se e procure aprender com a experiência para não repeti-la mais tarde.  Culpar-se,  xingar-se,  não vai resolver este problema,  só faz com que você abaixe ainda mais a sua auto-estima.
10.     Comece a praticar algum esporte ou caminhada.  Quando sentimos que estamos nos cuidando,  nossa autoconfiança aumenta.
11.     Seja mais exigente.  Escolha sempre o que quer para você.  Desde a alimentação até suas amizades,  trabalho,  passeios,  etc.  Você não é qualquer coisa! Você sempre tem escolhas!
12.     Aprenda a dizer não! Não queira agradar a todos sempre.  Pense sempre em você,  na sua disponibilidade e fale não,  quando necessário.
13.     Aprenda a se conhecer para fazer as melhores escolhas em sua vida e assim,  viver bem consigo mesma.  Para isso fique atenta ao que quer ou não,  e ao que lhe faz bem ou não.
14.     Há casos em que a pessoa precisa de ajuda profissional.  Não tenha vergonha em procurar um grupo de apoio ou um terapeuta para aumentar sua autoconfiança.
15.     Não confie cegamente na opinião dos outros a seu respeito; tenha autocrítica e veja o que realmente está correto e o que você não concorda.  Normalmente as pessoas com autoconfiança rebaixada sempre pensam o pior de si, sem ser verdade.
16.     Você pode fazer uma lista de coisas de que gosta em você ( suas qualidades ) e colocar em algum lugar visível,  e sempre que se sentir mal,  com baixa auto-estima leia a listinha e retome a autoconfiança.
17.     Não deixe de aceitar convites para festas e viagens por se sentir "feia" ou menos que as outras pessoas.  Ficar em casa não vai ajudar e ainda vai fazer com que você se sinta pior.
18.     Faça uma lista das coisas que você quer para si mesma ( em relação a seu corpo,  casa,  trabalho, etc, . . .  ),  em ordem de prioridades,  e vá colocando em prática,  tomando atitudes que vão fazer com que seus desejos se realizem.  A cada vitória,  sua autoconfiança cresce e se fortalece.
19.     Use sempre batom,  assessórios como brincos,  anéis,  etc. ,  mesmo que vá ficar em casa.  Não se arrume apenas para os outros e sim,  principalmente para você.  Isso será importante para que você sinta-se sempre arrumada e assim sua auto-estima fica sempre em um nível bom.
20.     Aprenda a aceitar elogios.  Pessoas com baixa autoconfiança não acreditam quando alguém as elogia.  Analise o elogio e veja o que tem de verdade e que você é quem não acha.
Agradeço ao site: www. pensemagro. com. br/
                              

2 comentários:

  1. Olá!
    Amei estar aqui.Gostaria de saber mais sobre regressão (gostaria mesmo de participar de uma regressão).
    Já estou seguindo este blog.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Tenha um Ano Novo cheio de paz e prosperidade.
    Abraço.

    ResponderExcluir